Celebração de Natal no Reino Unido – 14 tradições tipicamente britânicas

Celebração de Natal no Reino Unido – 14 tradições tipicamente britânicas

Se você frequenta este blog, é porque gosta de viajar e de aprender sobre outras culturas. Por isso achei que seria divertido começar uma tradição de natal para os meus leitores: todo mês de dezembro, compartilharei informações sobre a celebração de Natal de um país diferente.

Essa decisão não é apenas porque se trata de um assunto que me interessa. Muita gente decide viajar no Natal e aproveitar o feriado para conhecer outros países. E é importante saber como é a celebração no país que você vai visitar para que você possa se programar. Afinal, você não quer passar o dia de Natal comendo macarrão frio no quintal de uma igreja Shakespeareana por ignorar que onde você está, tudo fecha no dia 25 de dezembro (história real…).

Como já morei em diferentes partes da Inglaterra, escolhi o Reino Unido para o meu primeiro post natalino. Portanto, se você está pensando sobre o que fazer no Natal e está considerando uma viagem ao Reino Unido (ou se você simplesmente gosta de saber sobre o Natal em outros países), confira aqui 14 tradições de Natal tipicamente britânicas.

Celebração de Natal

Diferentemente do Brasil, no Reino Unido a celebração de Natal ocorre no dia 25 de dezembro. A véspera do natal é reservada para missas, canções natalinas e às vezes uma ida ao pub.

No dia 25 de dezembro, as famílias se reúnem de tarde para a ceia de Natal. A ceia costuma incluir o peru de Natal, salsichas enroladas em bacon, couve-de-bruxelas, batatas douradas, cherovia (uma raiz, parecida com a cenoura), molho de cranberry (também conhecido como arando), gravy (um molho de caldo de carne engrossado) e molho de pão. Para a sobremesa, não pode faltar o que eles chamam de Christmas Pudding, um pequeno bolo inventado na Idade Média. O Christmas pudding é feito de frutas secas, nozes e conhaque e é flambado na hora de servir. Há também os Christmas cakes ou bolos de Natal. Eles são feitos com frutas secas, nozes, cerejas em caldas e melado e cobertos com marzipan ou pasta de amêndoas e glacê.

Ceia de natal
Christmas Pudding (via BBC UK)

Como na Inglaterra a celebração de Natal acontece no dia 25 de dezembro, a maioria do comércio e boa parte do transporte público não funciona (ou funciona em horários limitados). Além disso, como há muitos turistas no país durante o fim de ano, pode ser difícil achar lugar para comer mesmo na noite do dia 24. Por isso, caso você decida celebrar o Natal por lá, escolha com antecedência os locais onde você deseja passar a véspera e o dia de Natal e se certifique dos horários de funcionamento e dos preços.

Christmas Carols

A tradição das Christmas carols (ou canções de Natal) surgiu na Inglaterra medieval, quando menestréis passaram a ir de um castelo a outro para cantar canções sobre o nascimento de Jesus. Alguns grupos de carolers vão a pé pelos bairros, cantando músicas de Natal ao passar pelas casas. E é possível até mesmo contratar um grupo de carolers. Além disso, hoje em dia é comum que os cantores coletem dinheiro para organizações beneficentes.

Celebração de Natal, canção de Natal
Christmas Carolers (foto de donnaskolnick0)

Mistletoe

Na Inglaterra, costuma-se pendurar nas casas um ramo de erva-de-passarinho ou visco na época do Natal. Caso você se encontre parado em baixo da erva junto a alguma pessoa, a tradição de Natal pede que vocês troquem um beijo (na boca).

Decoração de Natal, o que fazer no Natal
Mistletoe

A tradição do mistletoe aparentemente vem dos Druidas, que acreditavam que a erva era sagrada. Além disso, na mitologia nórdica a erva era símbolo de amor e amizade. Foi dessas crenças que provavelmente surgiu o costume inglês de beijar alguém que esteja parado em baixo da erva junto com você. Portanto, cuidado com o local onde você fica!

Discurso de Natal da Rainha

Tradição de Natal, foto de natal, Rainha Elizabeth II
Mensagem de Natal da Rainha (foto de Global News)

Todo ano, às 15h do dia de Natal, Elizabeth II transmite a sua mensagem de Natal para a população do Reino Unido e dos 52 Estados-membros da Commonwealth (ou Comunidade de Nações). O discurso real natalino se chama oficialmente “O mais gracioso discurso de Sua Majestade” e começou com o rei George V em 1932. O evento acabou se tornando uma tradição britânica e é comum que as famílias inglesas se reúnam para escutar a mensagem real. A mensagem é uma reflexão da Rainha sobre o ano que passou, suas conquistas e o Natal em geral.

Calendários de Natal

Chamados de Advent Calendars, esses calendários surgiram no século XIX na Alemanha para marcar o advento, período de 4 semanas que antecede o Natal.

A Inglaterra adotou a tradição e os Advent Calendars atuais iniciam no dia 01 de dezembro e vão até o dia 25. Na Inglaterra (e também em outros países da Europa), os calendários têm motivos natalinos e formato de uma caixa retangular bem fina com janelinhas enumeradas de 01 a 25. Os números das janelinhas marcam os dias até o Natal e são todos embaralhados. Atrás de cada janelinha há uma prenda (geralmente um pequeno chocolate) que deve ser coletada a cada dia.

Calendário natalino, feliz Natal
Advent Calendar (foto de Gerhard Gellinger)

O calendário serve como uma contagem regressiva para o Natal e a cada dia de dezembro há uma “recompensa” pela espera ansiosa. O desafio é se limitar a comer apenas o chocolate do dia e não comer o calendário inteiro de uma vez só.

Christmas Crackers

Não, não se trata de biscoito de água e sal. Os crackers são como umas “bombinhas” de papelão em formato de embrulho de bala. Em geral, eles são estampados com cores de Natal e são usados para decorar a mesa da ceia e às vezes até a árvore de Natal. Mas essa não é sua única função.

Decoração de natal
Christmas Cracker (foto de PublicDomainPictures)

Dentro de cada cracker há uma prenda surpresa. Já vi desde leques fajutos até pinças e espelhinhos. E há sempre também uma coroa de papel seda. A tradição requer que duas pessoas segurem o cracker, cada uma em uma extremidade, e o puxem para si. Em poucos segundos, ele cede e faz um pequeno estouro, lançando aos ares a lembrancinha surpresa. Quem tiver o maior pedaço do cracker rompido fica com a lembrancinha.

Os crackers são tradição britânica desde 1847, quando foram inventados por um doceiro inglês chamado Tom Smith. Smith queria imitar os bon-bons franceses e vendê-los na Inglaterra, mas os ingleses não demonstraram muito interesse em seu produto. Assim, Smith decidiu adaptá-lo para que ele fizesse um pequeno estouro ao ser rompido. A ideia pegou e hoje em dia não há  casa na Inglaterra que não tenha crackers no período do Natal.

Coroas de papel

Uma das lembrancinhas que não pode faltar dentro dos crackers são coroas de papel seda. Após romperem os crackers, é comum (e até esperado) que as pessoas coloquem as coroas coloridas na cabeça e fiquem com ela até terminarem a ceia de Natal e voltarem para casa.

Tradição de Natal
Coroa de papel (via E-How)

É provável que a ideia de usar essas coroas tenha originado das celebrações do dia de Reis, quando o rei ou rainha eram encarregados de supervisionar a comemoração. Mas independentemente da origem desse hábito inglês, o fato é que é bastante engraçado ver um bando de gente com coroas coloridas de papel, interagindo normalmente.

Mince pies

Época de Natal na Inglaterra é época de comer mince pies, tradicionais tortinhas de massa podre recheadas com frutas secas, especiarias, açúcar e conhaque. Originalmente, as mince pies eram feitas com carne e em formato oval para representar a manjedoura de Jesus. É comum comer mince pies durante todo o mês de dezembro na Inglaterra.

Ceia de Natal
Mince pie (foto de PublicDomainPicture)

Na véspera de Natal, as crianças do Reino Unido costumam deixar essas tortinhas e uma taça com conhaque para o Papai Noel. E ao contrário de outros países, onde as meias de Natal são colocadas na lareira, no Reino Unido as crianças costumam colocá-las no pé da cama.

Cartões de Natal

Os cartões de Natal foram inventados na Inglaterra em 1843 por Sir Henry Cole. Cole tinha muitos amigos e com a expansão do sistema postal britânico, tornou-se comum enviar cartas com felicitações pelo Natal.

Celebração de Natal, Feliz Natal, cartão natalino
Cartão de Natal (foto de Biljana Jovanovic)

Como na época era considerado muito rude não responder à uma correspondência, Cole precisava de algo para ajudá-lo a responder de forma rápida as inúmeras cartas de Natal que recebia. Ele então pediu a seu amigo John Calcott Horsley para desenhar uma família celebrando o Natal e fez várias cópias da ilustração, enviando-a para todos os seus amigos.

O costume se alastrou e permanece até os dias de hoje, sendo comum que cada pessoa na Inglaterra envie dezenas de cartões de Natal a cada ano.

Christmas Markets

Embora os Christmas Markets (ou mercados de Natal) sejam uma tradição germânica, grande parte dos países da Europa adotou o costume. E a Inglaterra não foi diferente.

Feira de Natal, Natal no Reino Unido
Mercado de Natal

Londres possui vários mercados de Natal, com pistas de patinação no gelo, comidas deliciosas, bebidas quentes e muitas atividades para crianças e adultos. Os mercados em Londres duram várias semanas e podem ser visitados facilmente, pois estão por toda a cidade. Mas nem toda cidade da Inglaterra tem mercados natalinos. Cambridge até organiza um, mas ele dura apenas um dia e devo dizer que deixa muito a desejar. Para ter uma ideia de outras cidades que organizam mercados natalinos, confira esta lista de 2016.

Boxing Day

O dia após o Natal é chamado Boxing Day no Reino Unido e é um feriado. O Boxing Day tem origem no costume medieval inglês de colocar esmolas em caixas de doações das igrejas e de distribuir o conteúdo das caixas para os pobres no dia após o Natal. Há quem diga que o Boxing Day também está relacionado ao hábito das classes mais abastadas de presentear seus empregados com o que restou da ceia de Natal e de dar-lhes o dia de folga para compartilhar o “presente” com seus familiares.

Por ser um feriado, grande parte do comércio na Inglaterra fecha nesse dia ou funciona com horários reduzidos.

Pantomime

Pantomimes são peças teatrais baseadas em histórias infantis apresentadas durante o período natalino. Trata-se de uma forma de teatro muito popular na Inglaterra que incorpora canções, danças, palhaçadas e piadas, com ampla participação da plateia.

Celebração de natal, peça de teatro natalina
Cartaz de uma Pantomime (via Wikipedia)

Em geral, o protagonista infantil masculino (principal boy) é interpretado por uma jovem mulher e a personagem feminina mais velha (pantomime dame) é interpretada por um homem vestido de mulher. Por vezes, há um personagem animal, além de uma fada do bem (que sempre entra no palco pela direita) e um vilão (que sempre entra pela esquerda). Muitas das falas das peças possuem duplo sentido, usualmente com alguma conotação sexual que só os adultos entendem.

As pantomimes surgiram na Inglaterra no século XVIII quando o artista John Rich, inspirado no teatro de rua italiano, criou um novo tipo de apresentação que mesclava comédia, música, dança e mitos. Hoje, é uma tradição britânica que muito diverte as famílias durante o Natal. Caso você queira participar dessa tradição, veja aqui alguns exemplos de pantomimes em Londres.

Tradições mais recentes

Suéter de natal

Embora esta não seja uma tradição propriamente britânica, a Inglaterra recentemente emprestou com entusiasmo o costume norte-americano de usar suéteres de Natal horrendos durante dezembro. Não se sabe bem como surgiu esse costume nos EUA, mas estima-se que tenha sido na década de 1990 quando um personagem de um seriado americano adotou a moda.

Costume de Natal, suéter natalino
Suéter de Natal (via Primark)

Na Inglaterra, assim como nos EUA, quanto mais feio e cafona o suéter, melhor! E existe até certa “competição” entre as pessoas para ver quem passa mais ridículo. Há inclusive quem use essa tradição para angariar fundos para organizações beneficentes. Algumas empresas, por exemplo, fazem o “dia do suéter de natal” para motivar os funcionários a ir trabalhar de suéter natalino e fazer doações para caridades. É uma celebração de Natal divertida que também ajuda as pessoas necessitadas.

Festas de natal de escritório

Por fim, resolvi adicionar as festas de Natal de escritório porque na Inglaterra essas festas chegam o um nível que eu não vivenciei em nenhum outro lugar.

As festas de Natal dos escritórios são assunto sério no país. É comum as empresas alugarem um espaço especial com jantar completo, champagne, decoração e música. Em geral, é a principal festa do ano para as empresas e é um evento bem formal. E bastante estranho também. Porque costuma-se beber muito nessas festas e aí é comum que as pessoas acabem revelando um lado nada profissional para seus colegas e patrões. Mas isso não parece causar desconforto ou estranhamento entre os ingleses. Encheu a cara? Tentou fazer strip tease? Vomitou na frente do chefe? Normal, nos vemos na reunião de segunda!

E a sua celebração de Natal?

Essas são as tradições de Natal inglesas que eu achei mais interessantes e mais diferentes do que se costuma fazer no Brasil.

Como é a sua celebração de Natal? Você adotaria alguma dessas tradições inglesas? Deixe um comentário abaixo e compartilhe o post!

 



7 thoughts on “Celebração de Natal no Reino Unido – 14 tradições tipicamente britânicas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *